História

A Fundação Maria Mãe da Esperança surgiu por ação de 30 fundadores, (26 leigos, de quatro Dioceses: Algarve, Coimbra, Setúbal e Leiria-Fátima e 4 sacerdotes da Diocese de Leiria-Fátima) tendo sido criada (ereta canonicamente) por decreto do então Bispo Diocesano da Diocese de Leiria Fátima, D. Serafim de Sousa Ferreira e Silva,  a 11 de fevereiro de 1996.

Após as apreciações necessárias, dos respetivos estatutos, por parte dos Ministérios de Educação e das Finanças mereceu o estatuto de Utilidade Pública. É pois uma Pessoa Coletiva de Utilidade Pública.

Desde a sua génese a FMME (Cfr artigo publicado na Revista: Leiria-Fátima-  Órgão Oficial da Diocese, Ano II, Nº 5, maio-agosto de 1994, intitulado: “Uma Experiência de Retiros”) é atravessada transversalmente por um sonho que sempre se intitulou de sonho louco, tal a sua magnitude: criar um centro de irradiação espiritual que possuísse uma casa de oração e que servisse de sede á FMME e às suas várias atividades.

Ao longo dos anos este sonho foi objeto de muita reflexão e de discernimento constante.

Destaca-se neste breve percurso o ano de 2005, altura em que foram criados os AMIGOS DA CASA DE ORAÇÃO DE FÁTIMA (AMICOF), uma falange de amigos que ajudaram a FMME a concretizar o seu sonho e continuam a ser o seu principal sustentáculo material, uma vez que a FMME vive exclusivamente de donativos. Há outros amigos que partilhando o projeto evangelizador da FMME se juntam aos AMICOF, sempre que a isso se sentem chamados e, assim, ajudam a FMME a manter o seu funcionamento e a concretizar a sua quota parte na nova evangelização.

Desta forma, foi possível, em 2010, mesmo com várias adaptações, desde a ideia inicial,concretizar aquele que sonho: Adquiriu-se a vivenda familiar que é a sede da FMME e que materializa a CASA DE ORAÇÃO DE FÁTIMA (COF), nome já registado desde 2005,  e com a adaptação e renovação dos anexos e espaços exteriores foi possível a Tenda do Encontro (capela).

Entretanto, abre-se o período da consolidação na irradiação espiritual desejada, nomeadamente através da ESCOLA DE ORAÇÃO e das suas várias ações, que, desde sempre, integrou aquele sonho e hoje é uma realidade.

Atualmente a FMME recorre a casas de retiros para efetuar alguns retiros ao ano, mas a maior parte das suas atividades: retiros abertos; jornadas de espiritualidade, tardes de deserto, etc, destacando-se as adorações semanais, ocorrem na COF, localizada na sede da FMME, privilegiando o espaço orante na natureza- jardim, e a Tenda do Encontro.

Dado que a FMME nasceu duma experiência de retiros, tendo hoje um grande património temático neste campo, salienta-se aqui apenas aquele que foi o primeiro retiro: À Beira do Poço na celebração dos seus 25 anos e um dos retiros itinerantes, pela singularidade dos mesmos.

Festejando as Bodas de Prata do Retiro à Beira do Poço a 22 de novembro de 2009

Imagens do retiro itinerante: Nascente Escondida, em agosto de 2009. Esta experiência é única dado que toda a dinâmica própria de um retiro: silêncio, oração, pessoal e em grupo, reflexão, meditação, convívio e celebração, é vivida em plena natureza.

 

 

Deixe um comentário